Publicidade

loading...

Camélia - Saiba Tudo sobre Doenças

20:38:00





Bonitas e frágeis, as camélias são o alvo preferido de fungos, bactérias e até vírus, mas seria possível mantê-las saudáveis?
O gênero Camellia compreende aproximadamente 200 espécies, sendo que uma das mais conhecidas é a Camellia japonica. Popularizada sobretudo a partir do romance " A Dama das Camélias", esta planta pode ser muito sujeita a certos tipos de doenças. Mas só quando não recebe os cuidados adequados.

Dos cuidados, o mais decisivo, sem sombra de dúvida, é a acidez do solo, que costuma ser neutralizada pela água clorada usada nas regas. Portanto, uma vez por ano, seria conveniente incorporar ao solo, em volta da planta, cerca de 150 gramas de sulfato de ferro ou sulfato de alumínio. E adicionalmente, sempre que possível, usar água amanhecida. Ou seja, deixar a vasilha descansar por uma noite, antes de regar.
Vou relacionar as doenças mais frequentes das camélias, e como livrá-las deste incomodo.

Mofo-cinzento- o principal sintoma desta doença é a queda prematura das flores, sem falar que os botões ficam deformados e não conseguem desabrochar.
Antes da flor cair, aparecem manchas acinzentadas escuras nas pétalas. No caule desenvolve-se um bolor esbranquiçado e salpicado de pequenas pintas negras. Como na maioria das doenças causadas por fungos, o mais adequado seria pulverizar toda a planta com fungicidas. No caso, a base de benomyl.

Virose- quando começam a surgir manchas e anéis amarelados nas folhas e flores da camélia, é sinal de que ela esta com algum tipo de virose. De qualquer forma, apesar do aspecto de padecimento que ela apresenta, não é muito difícil tratá-la. Basta eliminar as partes afetadas. Aliás, esta providência evita o contágio das outras plantas, já que os insetos como a cochonilha e o pulgão são eficientes transportadores destas adversidades.

Bacteriose- esta doença não chega a afetar as flores. Porém, as folhas são muito prejudicadas com manchas negras e arredondadas, que transformam-se em podridão e caem logo em seguida. O tratamento mais adequado para esse tipo de moléstia, seria a eliminação das folhas infectadas, com a posterior pulverização de defensivos a base de cobre.

Antracnose- começa a se manifestar na Primavera com o surgimento de pontos negros nas folhas, que acabam por virar úlceras. E, portanto, imprescindível que as camélias sejam tratadas logo que os primeiros sintomas apareçam. Assim, seria conveniente pulverizar toda a planta com fungicidas a base de benomyl ou mancozeb, que devem ser aplicados a cada 2 ou 3 dias.

Cancro dos ramos- as plantas mais velhas são mais propícias a adquirir esta doença. Na casca dos ramos começam a parecer áreas vermelho-escuras que se incham. Logo em seguida, o galho se rompe expondo o tecido necrosado. E não é raro as folhas e galhos jovens começarem a amarelar e a secar.

Se a infecção já estiver muito avançada, toda a camélia pode vir a morrer. Por isso, é indispensável efetuar o tratamento logo no princípio. O melhor seria pulverizar fungicida a base de cobre, com as áreas mais afetadas pela doença já retiradas da planta. A propósito, essas partes eliminadas devem ser queimadas, para que novos contágios sejam evitados.

Retirado do Blog Conceito de Ecologia
 http://conceitodeecologia.blogspot.com.br/2010/12/doencas-da-camelia.html

Postagens Relacionadas

0 comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
blog search directory Diretório de Blogs Comentar/adicionar no Comentarium Home & Garden Blogs
Home & Garden online
20 Minutos
Follow me on App.net Review http://www.multiflorafernandopolis.blogspot.com on alexa.com GeraLinks - Agregador de links Ver! Follow on Bloglovin