Publicidade

loading...

Laurus nobilis - Do Jardim à Mesa

13:03:00




Nome Científico: Laurus nobilis
Nomes Populares: Louro ou Loureiro
Família: Lauráceas
Origem: região Mediterrânea e Sul da Europa
Folhas: lisas, verde escuras de 6 a 12 cm, margens lisas ou onduladas
Flores: Amarelas e pequenas
Frutos: Redondos, pequenos e negros quando maduros
Solo: Argiloarenoso
Luminosidade: Sol pleno
Clima: Subtropical árido
Regas: São dispensáveis para plantas cultivadas diretamente no solo
Multiplicação: Alporquia ou sementes



O Laurus nobilis pertencente a família botânica Lauráceas, ficou popularmente conhecido no Brasil como Louro ou Loreiro e por incrível que pareça se tornou uma planta com maior sucesso na culinária do que no jardim. Na culinária a espécie é associada à nobreza e as vitórias desde a antiguidade, tanto que os gregos e Romanos costumavam usar coroas feitas de seus ramos, para homenagear Reis, conquistadores, Príncipes e até os atletas olímpicos.
Coroar os atletas com louro que se destacaram, teve início nos Jogos Olímpicos da antiguidade, por volta do século VIII antes de Cristo. A relação do Louro com as conquistas é tão grande, que aparece até mesmo em seu nome científico, porque em latim Laurus quer dizer sucesso e nobilis Nobre.
Esta bela espécie é originária da região mediterrânea e com o passar do tempo se espalhou pela Europa e logo chegou ao Brasil trazida pelos colonizadores portugueses.
A planta se adaptou bem ao clima subtropical do sul e do Sudeste do país mas é pouco explorada nos jardins brasileiros, talvez pelo fato das pessoas ainda não conhecerem sua capacidade ornamental.
Atingindo até 12 metros de altura o Loureiro possui aparência muito rústica, seu tronco de casca lisa e fina possui cor marrom esverdeada e suas folhas de 6 a 12cm são de tons verdes bem escuros e brilhantes na parte superior e pálidas no face inferior.
As suas flores de 1 cm de diâmetro são amarelo claras e despontam aos pares ao lado de cada folha, entre os meses de Outubro a Janeiro.



O Loureiro é uma espécie dioica ou seja, conta com exemplares masculinos e femininos e para que haja frutificação é preciso que haja um exemplar de cada no jardim, talvez por isso seus frutos são tão difíceis de se ver. Os frutos do Loureiro que se formam sempre nas árvores com flores femininas após o Verão, são pequenos e não são comestíveis, porém, podem ser usados como especiaria depois de moídos. Do fruto do Loureiro também se extrai o óleo de louro, usado para fins medicinais.
O Loureiro é uma espécie muito versátil e pode ser cultivado de diversas formas, pois possui múltiplos usos, no paisagismo pode ser cultivado como árvore, nesse caso as podas são esporádicas e apenas para remoção dos ramos secos, pode também ser conduzido como arbusto e até plantado em vasos ou grandes floreiras. Nos vasos o Loureiro dificilmente passa dos 2 mts. de altura e geralmente costuma ter o caule conduzido de forma prensada ou em espiral, um processo complexo realizado pelos produtores desta espécie, tornando-o muito ornamental.  Sua copa também costuma ser topiada em forma de esfera ou de cone.
Ideal para a formação de cercas vivas, o Loureiro deve ser cultivado com espaçamento de 1 a 2 mts.
A espécie é pouco exigente e requer apenas solo argilo-arenoso, bem drenado e fértil, sempre em sol pleno.



Após 60 dias do plantio surgem as primeiras folhas e já estão prontas para serem colhidas, porém devem ser desidratadas antes de seu uso em receitas culinárias.
A espécie pode ser atacada por cochonilhas nas épocas mais secas, para evitar infestações procure não molhar as folhas da planta nessa época. O ideal é pulverizar a árvore atacada com a mistura de 10 ml de óleo vegetal agrícola dissolvidos em 1 litro de água.
A multiplicação do Loureiro acontece por meio de alporquia ou sementes, a adubação das espécies cultivadas diretamente no solo, pode ocorrer a cada quatro meses com 300g de torta de mamona ou 5 litros de húmus de minhoca e para os cultivados em vasos e floreiras acrescente entre 50g e 100g de composto orgânico a cada 45 dias.




As regas para o Loureiro podem ser dispensadas quando cultivado diretamente no solo, já os vasos devem ser regados diariamente no Verão e em dias alternados no Inverno.



Postagens Relacionadas

1 comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
blog search directory Diretório de Blogs Comentar/adicionar no Comentarium Home & Garden Blogs
Home & Garden online
20 Minutos
Follow me on App.net Review http://www.multiflorafernandopolis.blogspot.com on alexa.com GeraLinks - Agregador de links Ver! Follow on Bloglovin