Publicidade

loading...

O Sexo e as Plantas

09:34:00




Quem nunca saboreou um fruto colhido do pé na hora? Ou ficou vigiando o pé de manga até ele ficar carregado de frutas maduras? Mas até chegar ao momento de comer aquela fruta bem gostosa, a árvore produtora passou por vários processos e foram necessários muitos fatores para que a fruta fosse gerada. Se for um bom observador, já deve ter reparado que a fruta surge da flor, certo? Ou seja, uma flor após ser polinizada se desenvolverá em um fruto. Porém, nem todas as flores se transformam em frutos, isto ocorrerá apenas com as flores femininas. Pois é! As flores também têm sexo! Elas podem ser hermafroditas, possuindo na mesma flor estruturas femininas e masculinas, ou podem ser unissexuais, onde haverá flores com órgãos femininos e flores com órgãos masculinos, separadamente. Assim, uma planta que possua flores femininas e masculinas em indivíduos separados, é denominada dióica, e as que possuem flores hermafroditas, e ou flores femininas e masculinas em um mesmo indivíduo são denominadas monóicas.
Assim, para que sua fruta preferida fique no ponto de colher, é preciso que o pólen, proveniente da antera, parte da estrutura masculina (Androceu), chegue através de um agente polinizador (que pode ser um inseto, o vento, aves, etc.), até ao óvulo, parte feminina (Gineceu) de uma outra flor, ou da mesma flor caso ela seja hermafrodita. Para alcançar o óvulo, o pólen passa pelo estigma, estilete, até chegar ao ovário onde finalmente encontrará o óvulo. O óvulo fecundado pelo grão de pólen gera as sementes, e o ovário desenvolve-se no pericarpo, que é a parte carnuda da fruta que você tanto gosta!
Agora você pode estar se perguntando sobre a árvore que plantou no jardim, se possui flores femininas ou masculinas, e se vai ou não dar frutos. Mas não se preocupe. Isso pode ocorrer com algumas espécies, como por exemplo, a amora (Morus nigra), o kiwi (Actinidia chinensis) e o figo (Ficus carica) que são plantas dióicas. Mas, a maioria das outras árvores frutíferas são plantas monóicas, o que lhe garantirá a colheita de frutos saborosos na estação apropriada.
Portanto, se ver um pé de amora sem frutas, enquanto todas as outras amoreiras estão carregadas, e ele nunca dá uma amorinha, pode desconfiar que ele seja macho! Quero dizer, ele só deve possui flores masculinas.
Também pode ocorrer a formação de frutos sem que haja a fecundação, nesse caso o ovário desenvolve um fruto que não possui semente, denominado partenocárpico. Ex.: banana, abacaxi.

Os Polonizadores

Os polinizadores, que podem ser animais ou também o vento, e são responsáveis pelo transporte do pólen de uma flor para a outra. Após ser polinizada, a flor formará os frutos e as sementes que garantirão a perpetuação da espécie no meio ambiente.
Dessa forma, muitas espécies que são polinizadas principalmente ou unicamente por besouros possuem flores tipicamente brancas ou com cores pouco vistosas, mas com odor forte. Isso porque os besouros não retiram seus alimentos exclusivamente das flores mas, principalmente, de outras fontes, tais como seiva, frutos, fezes e carniça. Por isso, eles possuem o olfato mais desenvolvido do que a visão, o que explica o fato das flores polinizadas por eles gastarem mais energia para produzir cheiros do que cores. Estas podem ser grandes e solitárias, como nas magnólias, algumas espécies de lírios, papoulas e rosas selvagens; ou pequenas e agregadas em inflorescências, como nas Araceae e em alguns membros da família da cenoura e erva-doce (Apiaceae). A família das Anonáceas (graviola, araticum, pinha, fruta-do-conde) também são exemplos de espécies polinizadas por besouros.
As moscas que se alimentam de matéria orgânica em decomposição, também são atraídas por flores mal cheirosas e frequentemente escuras, como por exemplo, a planta suculenta africana Stapelia gigantea e outras espécies da família Asclepiadaceae.
Aproveitando-se dessa atração por cheiro desagradável, plantas do gênero Arum têm flores que formam uma engenhosa armadilha natural. A flor abre à noite e libera substâncias com cheiro de fezes, que atraem moscas e besouros de esterco. Estes penetram na flor e não conseguem sair devido a secreções de óleo que os fazem escorregar. Isso para que em seus movimentos, transfiram pólen dos órgãos masculinos para os órgãos femininos da flor fazendo a autopolinização. Algum tempo depois, ocorrem mudanças anatômicas que provocam o enrugamento da flor, fornecendo como que uma "escadinha" para o inseto sair. Além de ter autopolinizado a flor, o inseto ainda sai carregando o pólen que acabará levando para uma outra planta dessa espécie polinizando-a.
As flores polinizadas por borboletas e mariposas ao contrário, possuem odores adocicados. Algumas espécies de borboleta enxergam o vermelho como uma cor bem distinta, por isso, algumas flores polinizadas por borboletas são vermelhas ou alaranjadas.
Borboletas e mariposas possuem o aparelho bucal longo, como um tubo, que fica enrolado quando elas não estão se alimentando. Para se alimentar, elas esticam esse longo “tubo” e sugam o néctar. Por isso, as flores polinizadas por estes insetos possuem estruturas longas, em forma de tubo, onde está guardado o néctar. Assim, apenas borboletas e mariposas, por possuírem aparelho bucal longo, conseguirão alcançar. São exemplos de flores polinizadas por borboletas e mariposas: As margaridas, Ixora (Ixora Sp), Barba-de-barata (Caesalpinia pulcherrima) Justícia (Justicea cárnea), dentre outras.
Um exemplo de como a relação planta e polinizador pode ser altamente especializada é o caso das mariposas fêmeas da espécie Tageticula yucasella. Durante a noite, elas polinizam as flores de iúca (Agavaceae). Mas em troca da realização deste trabalho, a mariposa põe seus ovos na flor. Isso para que quando desenvolver as sementes, suas larvas possam utiliza-las como alimento. Estima-se que apenas 20% das sementes produzidas sejam consumidas pelas larvas em desenvolvimento, demonstrado que esta estratégia é vantajosa tanto para as mariposas que garantem alimento para que suas larvas sobrevivam, como para a iúca que é polinizada garantindo a formação de suas sementes. 




Postagens Relacionadas

0 comentários

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
blog search directory Diretório de Blogs Comentar/adicionar no Comentarium Home & Garden Blogs
Home & Garden online
20 Minutos
Follow me on App.net Review http://www.multiflorafernandopolis.blogspot.com on alexa.com GeraLinks - Agregador de links Ver! Follow on Bloglovin